20191106 LauraHahnerNienow AcaoBuscaAtivaEscolar abre
Fotos: Laura Hahner Nienow

O Programa Busca Ativa Escolar, criado em agosto do ano passado, trabalha na identificação, registro, controle e acompanhamento de crianças e adolescentes que estejam fora da escola ou em risco de evasão. A parceria das secretarias municipais de Educação (SME), da Saúde (SMS) e da Cidadania, Trabalho e Empreendedorismo (SMCTE) realiza o monitoramento constante das infrequências escolares e, quando identificado que algum aluno está deixando de ir à escola, uma equipe faz uma visita às famílias para apurar o motivo da falta às aulas.

Graças a este trabalho, foram identificados, em março deste ano, 475 crianças e adolescentes fora das salas de aula. Depois de centenas de intervenções do Busca Ativa, o número caiu para 54 no final do primeiro semestre e chegou a 38 no final do mês passado, uma queda de 92% na evasão escolar.

Somente no mês de outubro, a equipe do Busca Ativa Escolar realizou 70 visitas, como a que foi feita a uma família do Parque Primavera na manhã desta quarta-feira (6). Ao chegar na casa da criança, os servidores do Comitê conversam com os responsáveis para saber o motivo do estudante não estar indo à escola e faz orientações. Se houver necessidade, os servidores encaminham a criança ou adolescente para a rede de proteção ou para os serviços de saúde. Entre as famílias que foram visitadas no mês passado, 12 crianças foram encaminhadas para atendimento nos centros de referência em Assistência Social (Cras) e Centro de Referência Especializado em Assistência Social (Creas) e quatro para unidades básicas de saúde ou para o Centro de Atenção Psicossocial (Caps). Para outras 54 famílias foram dadas orientações sobre a necessidade e obrigação legal de os pais providenciarem educação formal para as crianças e adolescentes.“Muito importante salientar esta articulação em rede junto às escolas que fazemos, que auxilia as famílias e fortalece o trabalho”, destaca a coordenadora do programa esteiense, Simone Pacheco. “Além das visitas, o Comitê realiza reuniões intersetoriais para detectar os motivos da infrequência e pensa junto à escola e a família a possibilidade de retorno do aluno à sala de aula, acompanhando de perto esse retorno”, explica.

O Busca Ativa contribui para que os municípios cumpram o Plano Nacional de Educação, que determina que estados e municípios promovam a universalização do acesso à educação básica. Dados do Ministério da Educação apontam que 3 milhões de crianças e adolescentes estão fora das escolas. Essa ação é baseada em uma plataforma gratuita para ajudar os municípios a combater a exclusão escolar, desenvolvida pelo Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef) em parceria com a União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação (Undime), o Colegiado Nacional de Gestores Municipais de Assistência Social (Congemas) e o Instituto TIM.


Educaweb
Outra ferramenta que auxilia no combate ao abandono escolar é o EducaWeb, sistema de gestão escolar implantado pela SME que integra as informações de todas as escolas da rede municipal de ensino. Antes, os dados inseridos no sistema eram atualizados no encerramento de cada trimestre, e, agora, são disponibilizados logo após o preenchimento pelos professores.

Com isso, pais ou responsáveis, que também têm acesso à ferramenta, podem acompanhar com maior frequência o desempenho dos estudantes. Cada responsável pelos alunos matriculados recebeu login e senha personalizada para acessar a “Área Reservada” onde constam informações como frequência escolar, registros dos conteúdos trabalhados nas aulas, datas e demais informações de provas e de trabalhos agendados, notas das avaliações já corrigidas e ocorrências (registros de fatos ou situações importantes sobre a vida escolar do aluno).


gallery1 gallery1