Fotos: Adriano Rosa da Rocha
Fotos: Adriano Rosa da Rocha
Uma cerimônia na manhã desta quinta-feira realizada na Avenida Rio Branco, no Novo Esteio, marcou a implantação do núcleo de Policiamento Comunitário no bairro. Três policiais da Brigada Militar vão atuar nos bairros Vila Osório, Três Portos e Novo Esteio, com ações pontuais mais próximas da comunidade. Na solenidade, foi feita a entrega das viaturas para os dois núcleos que já estavam em operação, nos territórios de paz São José e Primavera.

 

O trabalho em conjunto da Administração Municipal com a Brigada Militar e Polícia Civil foi destacado pelo secretário estadual de segurança pública, Airton Michels. “Aqui em Esteio temos uma parceria muito positiva. A integração entre a Secretaria de Segurança e o Município é fundamental para o combate à violência e esse núcleo de policiamento comunitário vai trazer ótimos resultados, assim como já trazem os outros dois”, afirmou Michels.

 

O prefeito de Esteio, Gilmar Rinaldi, também destacou a união como uma das soluções para a redução da violência, aliado a trabalhos de prevenção e educação. Gilmar lembrou que a implantação do núcleo foi um pedido da comunidade. “Foram os moradores desta região que solicitaram, em uma interiorização do Governo Estadual, durante a Expointer de 2011, essa ação. O Governo do Estado atendeu rapidamente. A comunidade do Novo Esteio, Três Portos e Vila Osório está de parabéns por esta conquista”, comentou o prefeito.

 

 

O que é o policiamento comunitário

A proposta de policiamento comunitário gera uma relação de confiança entre a Brigada Militar e comunidade, descentralizando a atividade policial e aproximando os agentes da realidade e dos problemas dos bairros. Além disso, o policiamento comunitário dá ênfase na prevenção do crime, resolução de conflitos na sua origem e integra diversos órgãos públicos. Cada núcleo possui uma viatura e três policiais militares que auxiliam nas ações.

Enquanto no policiamento tradicional a polícia atua de forma pontual, quando o problema já está colocado, no modelo comunitário ela atua integrada à comunidade. Assim, desenvolve um trabalho para impedir o surgimento de um problema de segurança e também evitar que os já existentes aumentem.

As questões de segurança são tratadas junto com a população, tanto na definição de quais devem ser as prioridades da polícia, como as estratégias de policiamento gostariam que fossem implantadas. Além de prestar contas de suas atividades e resultados às autoridades legais, a polícia também leva as mesmas informações aos cidadãos da região onde atua.

{joomplucat:168 columns=3}