20200608 AdrianoRosadaRocha EntregaEPIsProfessoresAtendimentoDomiciliar abre
Fotos: Adriano Rosa da Rocha
Professores da rede municipal de ensino que integrarão a equipe de atendimento domiciliar do Programa Emergencial de Educação (PEED) de Esteio, receberam, nesta segunda-feira (8), os equipamentos de proteção individual que utilizarão nas visitas aos alunos. A entrega do kit, contendo itens como máscara, escudo de proteção facial (face shield) e álcool gel, foi realizada na sede da Secretaria Municipal de Educação (SME). Além disso, os educadores receberam também a lista com os nomes e endereços dos estudantes que serão atendidos. Agora, os professores vão até as as escolas para coletar informações sobre os alunos. Após, entrarão em contato com as famílias para agendar o atendimento.

O objetivo da iniciativa é atender a alunos sem acesso à Internet oriundos de famílias em situação de vulnerabilidade social. Inicialmente, 200 estudantes serão beneficiados. O atendimento depende da concordância dos pais ou dos responsáveis pelos estudantes e terá duração de aproximadamente uma hora por semana com cada aluno, período que pode variar, conforme o caso. Além de atuar diretamente na orientação do estudante, o visitador pode exibir os conteúdos online da SME e acionar, por videochamada, o professor regente ou da área específica para sanar dúvidas do aluno.

Ao todo, 21 educadores foram selecionados para conduzir as visitas nas casas dos alunos. Eles vão atuar com uma carga horária de 20h por semana, sendo que 10h serão destinadas a deslocamentos e produção de relatórios, e receberão remuneração adicional.

O atendimento domiciliar foi uma das medidas anunciadas dentro do pacote do Programa Emergencial de Educação (PEED) esteiense, lançado no dia 29 de maio com o objetivo de assegurar a manutenção do vínculo escolar e a continuidade do processo educativo diante da suspensão das aulas presenciais, pelo menos até o final de julho, em função da pandemia de COVID-19. Além das visitas, a iniciativa envolve a oferta de conteúdos voltados à Educação Infantil para serem trabalhados em casa; a disponibilização, para os alunos do Ensino Fundamental, de um repositório virtual para complementar as atividades a distância; e a criação de uma reunião semanal entre professores e estudantes para tirar dúvidas. Estes conteúdos podem ser acessados pelo portal EducaEsteio: https://sites.google.com/educaesteio.com.br/educaesteio/educa-esteio

Desde 11 de maio, a Prefeitura está promovendo atividades escolares obrigatórias para os estudantes do Ensino Fundamental. O conteúdo é oportunizado de duas maneiras diferentes. Quem tiver acesso à Internet pode baixar o material nos meios digitais disponibilizados pelas escolas e entregar as tarefas pela mesma plataforma. Quem não tiver acesso à Internet deverá buscar os conteúdos impressos na escola onde estuda. A cada semana, o aluno busca novas tarefas e entrega as que retirou na semana anterior. As atividades serão registradas no Educaweb.

A realização das tarefas serve para completar as 800 horas de aulas que os estudantes têm de cumprir de acordo com a Lei de Diretrizes e Bases da Educação (LDB). Os conteúdos foram definidos pelas equipes pedagógicas de cada escola e a Gestão de Ensino Fundamental da SME sugeriu o plano de trabalho.

No caso da Educação Infantil, a adesão às atividades em casa é facultativa. Além das propostas de trabalho online ou para retirada nas escolas, a SME fará a distribuição de livros e de materiais pedagógicos às famílias para uso com as crianças, personalizados de acordo com a idade.

Professores participam de capacitação para o atendimento domiciliar
Na última sexta-feira (5), professores do PEED participaram de uma formação sobre o projeto. A capacitação, realizada online, contou com dois momentos, conduzidos pela professora universitária e gestora pública especializada em políticas de Educação, Cláudia Costin, e pela coordenadora de Vigilância em Saúde da Secretaria Municipal de Saúde, Liege Jesus.

Cláudia, que acumula experiências como ministra da Administração e Reforma do Estado durante o governo Fernando Henrique Cardoso, professora visitante na École Nationale d’Administration Publique, no Québec, e na Universidade de Harvard, e Diretora Sênior para Educação no Banco Mundial, falou sobre o cenário do ensino durante a pandemia do novo coronavírus (COVID-19) e citou alternativas encontradas no país e no mundo para a educação, incluindo a visitação domiciliar. Liege, por sua vez, falou sobre os cuidados de saúde necessários para entrar em ambientes fechados, como as residências dos alunos, de forma a reduzir os riscos de contágio com o coronavírus.

 

Portal EducaEsteio

Clique aqui para acessar os conteúdos escolares: https://sites.google.com/educaesteio.com.br/educaesteio/educa-esteio


gallery1 gallery1 gallery1