20200408 GabrielRodzinski ColetaMateriaisExames 007
Foto: Gabriel Rodzinski
A Secretara Municipal de Saúde (SME) já testou 1.435 pessoas para coronavírus (COVID-19) em Esteio. O levantamento foi anunciado pelo prefeito Leonardo Pascoal nesta sexta-feira (22) ao falar da importância do protocolo estabelecido pelo Município, a partir do início da Pandemia. Os números de testagens correspondem a uma taxa de 1.725 testes para cada 100 mil habitantes, muito acima da média nacional. No último levantamento, o município registrava possuir 27 casos confirmados da doença.

Conforme o prefeito, a testagem das pessoas é fundamental para detetar casos e definir as estratégias de saúde do Município. Com 85 mil habitantes, Esteio registra 27 casos da doença (13 curados, 14 inda em acompanhamento e nenhum óbito). “Nosso Município é hoje um dos municípios que mais testam para o coronavírus no Brasil. Temos um protocolo nosso, que garante a testagem para todas as pessoas com sintomas gripais, desde quando percebemos a importância dessa medida, ainda no começo das ações preventivas contra a Pandemia”, disse. Essa medida auxilia especialmente para que não haja um contágio disseminado da doença, identificando os casos precocemente, bem como os contatos próximos dos casos positivados.

Os números altos de testagens para o coronavírus de Esteio se devem a parcerias realizadas com as universidades Feevale e Unisinos para a testagem e a contratação de um laboratório particular, viabilizada pela doação de R$ 53,4 mil por um grupo de empresários do Município. Também foram contabilizados os primeiros testes aplicados durante a pesquisa que identificará, por amostragem, o percentual de esteienses que já tiveram contato com a COVID-19 e que vai atingir moradores de todos os bairros da cidade. Esse levantamento deve atingir cerca de 5 mil testes na população. A Administração Municipal conta, também, com as análises feitas pelo Laboratório Central do Estado (Lacen).

A coleta é feita por profissionais da Secretaria Municipal de Saúde ou do Hospital São Camilo, de acordo com o local onde esteja o paciente com quadro suspeito. Além disso, a SMS acompanha 534 pacientes com síndrome gripal. Dos 41 leitos disponíveis para tratamento de doentes no Hospital São Camilo, quatro estão ocupados, o que dá uma média de 9,8%. Dos 28 respiradores disponíveis na casa de saúde para atendimento de todas as patologias, cinco estão em uso, nenhum deles para paciente com suspeita de coronavírus (17,9% de ocupação).