Finlandia
Foto: Divulgação Häme University
Foram conhecidos, nesta segunda-feira (2), os nomes das nove educadoras esteienses selecionadas para a Missão de Estudos à Finlândia. Elas se juntam à professora Jaqueline Viegas Pereira, da Escola Municipal de Educação Básica Maria Cordélia Simon Marques, que já tinha lugar garantido após ser premiada como Professora Destaque na 28ª Femuci. A viagem, que ocorrerá nos de 14 a 29 de janeiro do próximo ano, integra o programa de intercâmbio Finland Education Experience (Experiência Educacional Finlandesa) e tem como objetivo apresentar às participantes a Häme University of Applied Sciences (Hamk) e o funcionamento do sistema educacional finlandês, um dos mais conceituados do mundo.

 

O grupo de dez profissionais que terá a oportunidade de embarcar nessa viagem de conhecimento é formado por oito professoras, um representante das equipes pedagógicas e um representante das equipes gestoras. Para participar, o educador precisava relatar uma experiência de prática desenvolvida no contexto da escola em 2019. O trabalho deveria conter elementos como introdução, contextualização da experiência com objetivos e referencial teórico, metodologia e resultados finais, entre outras exigências acadêmicas.

 

Oportunidade de aprendizado

O convênio que viabiliza a participação dos docentes no programa de intercâmbio Finland Education Experience foi assinado no dia 24 de outubro pelo prefeito e secretário municipal de Educação interino, Leonardo Pascoal, na Universidade Feevale, em Novo Hamburgo, parceira da Hamk no Brasil.

 

Ao longo de 15 dias, os professores passarão a maior parte do tempo nos campi da Hamk em Hämeenlinna, distante 100 quilômetros da capital finlandesa, Helsinque, e em Riihimäki, a 60 quilômetros da capital. O programa prevê a abordagem de temas como princípios do sistema educacional finlandês, o sistema finlandês de formação de professores e as habilidades do século XXI que todo aluno precisa, entre outras atividades. Os educadores esteienses participarão de diferentes oficinas, além de visitarem escolas do país europeu.

 

A Finlândia figura, constantemente, entre os melhores indicadores no Programa Internacional de Avaliação de Estudantes (Pisa, da sigla em inglês), exame coordenado pela Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) para avaliar, de forma comparada e por amostra, o desempenho de estudantes matriculados a partir do 7º ano do ensino fundamental na faixa etária dos 15 anos, idade em que se pressupõe o término da escolaridade básica obrigatória na maioria dos países. O destaque finlandês é consequência do constante investimento feito pelo país na evolução de seu sistema educacional e também pela valorização da educação pelo governo, pelas organizações e pela sociedade. O aprendizado pelos alunos de forma autônoma a alcançar os objetivos do dia a dia é outro diferencial.

 

A universidade Hamk possui sete unidades no país e soma cerca de 7,2 mil estudantes. A instituição conta com 625 professores e funcionários e oferece 37 programas de graduação, dos quais sete são lecionados inteiramente em inglês.

 

Missão de Estudos à Finlândia

Clique aqui para acessar o edital com os nomes das educadoras selecionadas

 

Texto: Eduardo Baratto Leonardi