20190909 AdrianoRosadaRocha MarcacaoConsultasUBSCruzeiro abre
Fotos: Adriano Rosa da Rocha
A necessidade de fazer filas de madrugada em frente às unidades básicas de saúde (UBS) de Esteio, exposto às condições do tempo, para poder retirar uma ficha para agendamento de consulta está deixando de fazer parte da realidade da rede de atenção básica do Município. Isso porque, desde o início do ano, a Secretaria Municipal de Saúde (SMS) iniciou a implementação do sistema de marcação por agenda aberta. Ou seja, as consultas, tanto de médicos de família quanto de enfermeiros, podem ser marcadas a qualquer momento durante o horário de atendimento da unidade.

 

Ao chegar à UBS, o paciente será encaminhado para acolhimento, processo que também sofreu alterações. Antes, somente enfermeiros participavam deste momento. Agora, toda a equipe da unidade, como agentes comunitários de saúde, técnicos de enfermagem e médicos, está capacitada a fazer a escuta. No caso de, após esta avaliação, ser definido que a pessoa necessita o agendamento, ele é realizado na própria unidade, marcando para o primeiro horário disponível, em, no máximo 25 dias, na agenda do profissional de saúde. O prazo de 25 dias foi estabelecido pela SMS para reduzir as possibilidades de falta à consulta ou esquecimento da data agendada pelo paciente.

 

Não houve mudanças na marcação de consultas de urgência, cada médico continua com horários reservados em sua agenda para atendimento a situações mais graves que cheguem à unidade, assim como a prioridade para idosos não sofreu alterações. Também foi mantida a rotina de marcação de consultas em especialidades como pediatria e ginecologia, que já há algum tempo também não tem filas, uma vez que o paciente sai de uma consulta e já agenda a próxima.

 

A mudança teve início pela UBS Novo Esteio, onde, atualmente, o paciente sai com a consulta marcada para ser realizada em até 15 dias. “Tínhamos como meta unificar o método de agendamento nas unidades de saúde. Cada uma tinha uma forma de marcar as consultas. Iniciamos a testar modelos de marcação no Novo Esteio, mas foi a agenda aberta que teve os melhores resultados e retorno positivo da comunidade. A experiência foi tão boa que decidimos levá-la ao resto da rede”, explica a titular da SMS, Ana Boll.

 

Desde então, a agenda aberta já foi adotada nas UBSs Prefeito Juan Pio Germano (Ezequiel) – onde as consultas estão sendo agendadas para ocorrer em até três dias, Nickollas Gomes (Centro), José Mario de Carvalho (Tamandaré), Parque Claret e, mais recentemente, Tamandaré e Cruzeiro. O processo envolve a capacitação dos funcionários da unidade sobre as mudanças na marcação e no acolhimento, assim como a orientação da comunidade sobre o novo método. A equipe da UBS Dr. Pedro Ernesto L. de Menezes (Primavera) está na fase de conversas iniciais para implementação do sistema, discutindo os processos tanto entre os funcionários quanto com o Conselho Local de Saúde. As próximas a serem capacitadas serão as equipes das unidades Votorantim e Jardim Planalto.

 

Nesta segunda-feira (9), Zuleica da Silva Soares, 59 anos, acompanhou o marido, Veniciu Antônio Soares, 64 anos, para agendar uma consulta com um clínico geral na UBS Cruzeiro, a mais recente unidade em que a agenda aberta foi implantada. Em vez de ter que chegar de madrugada para pegar uma ficha, eles foram até o posto perto das 9h, passaram pelo acolhimento e foram até o balcão para marcar a data. “Ficamos sabendo da mudança pelas agentes comunitárias de saúde que atuam aqui no bairro. Ficou muito mais prático dessa forma, antes as pessoas tinham que vir muito cedo para cá e ficar esperando muito tempo, e, às vezes, não conseguiam o agendamento”, comentou Zuleica. Nadir da Silva, 65 anos, também lembrou da dificuldade de agendar uma consulta antes das alterações no sistema. “Eram poucas fichas para marcar, acabava sem a consulta que precisava”, afirmou.

 

Texto: Eduardo Baratto Leonardi

 

gallery1 gallery1