20190710 DjalmaCorreaPacheco PosseConselhosEscolares abre
Fotos: Djalma Corrêa Pacheco
Em solenidade na noite desta quarta-feira (10) na Câmara de Vereadores, a Secretaria Municipal de Educação (SME) deu posse aos conselhos escolares das 18 escolas municipais de Educação Básica (EMEBs) e das sete escolas municipais de Educação Infantil (EMEIs) de Esteio.

Os órgãos colegiados, formados por pais, alunos, professores e funcionários, com mandato de dois anos, têm caráter consultivo, deliberativo e fiscalizador nos âmbitos pedagógico, financeiro e administrativo da escola, auxiliando a gestão escolar na tomada de decisões.

O prefeito Leonardo Pascoal, que ocupa interinamente o cargo de secretário municipal de Educação, iniciou sua fala lembrando que o dia tinha sido muito positivo para a área. “Um dia muito bom, com boas entregas, não poderia terminar de maneira mais positiva, com a posse dos conselhos escolares, que vão nos auxiliar no processo de gestão da Rede Municipal de Educação”, disse, fazendo referência à entrega das Salas de Inovação nas EMEBs Camilo Alves, Dulce Mores e Vila Olímpica.

Pascoal seguiu seu discurso ressaltando a importância dos órgãos colegiados. “O Conselho Escolar tem um papel fundamental nesse processo de gestão, em todos os aspectos, e é fundamental que o conselheiro tenha a plena consciência da sua responsabilidade, da atribuição que está assumindo perante a comunidade escolar e perante o Município de uma forma geral. Nós precisamos ter esse olhar dos conselheiros de forma bastante ativa, crítica, criteriosa para nos auxiliar, também, na evolução da nossa rede municipal de educação”, destacou. O prefeito/secretário também afirmou que a SME vai oferecer formação aos conselheiros, para que eles sejam ainda mais capacitados para apontamento das necessidades e das soluções para problemas que venham surgir.

O chefe do Executivo aproveitou para fazer um resumo das ações que estão sendo feitas na Educação, pontuando alguns avanços. Pascoal citou, entre outros, a implantação das salas de inovação em todas as EMEBs de Esteio até o final do ano; a aplicação da Prova Esteio para alunos dos quartos e oitavos anos, projeto para avaliar e apontar melhorias no processo aprendizagem; a instituição do Programa Municipal de Qualificação Docente, que vai financiar cursos de graduação a pós-doutorado para professores; a entrega de 500 chromebooks para as EMEBs; a nova avaliação de merecimento dos profissionais do magistério dentro do novo plano de carreira instituído no início deste ano; e a entrega de bibliotecas com 400 livros para as EMEIs. “Também aumentamos o valor repassado pelo Programa Municipal Dinheiro Direto nas Escolas. E nisso tem grande importância o conselho escolar, porque é ele, junto com a direção da escola, que tem o poder de fazer a gestão dos recursos mensais que são passados às instituições para dar conta das despesas básicas e outras despesas de investimentos que a comunidade escolar entenda como necessário”, exemplificou.

No final, Pascoal informou que a SME ultrapassou a marca de 12 mil alunos atendidos, tanto na rede própria, como em conveniados e instituições das quais compra vagas. “São muitas crianças e jovens que dependem da nossa ação, do nosso olhar, do nosso trabalho, do nosso planejamento. É para essas crianças e jovens que nós trabalhamos diuturnamente. E esperamos contar com o trabalho de cada um de vocês, conselheiros, para que possamos qualificar ainda mais esse processo. Fiquem à vontade para trazer ideias, sugestões, para nos cobrar e demandar, pois quem vai ganhar com isso é a comunidade de Esteio”, disse. “Contem conosco. Nós vamos contar muito com vocês. Tenho certeza que nessa relação de reciprocidade, de respeito, de mútua colaboração, bons frutos hão de vir, e o futuro da nossa cidade será beneficiado. Muito obrigado e sucesso. É hora de arregaçar as mangas e ir ao trabalho e tenho certeza que vocês vão contribuir positivamente para as comunidades escolares das quais fazem parte”, finalizou.

Também falaram da importância dos conselhos escolares o presidente da Câmara de Vereadores, Euclides Castro, e o coordenador de Projeto, Tecnologia e Inovação da SME, Wagner dos Santos Chagas. Euclides lembrou que também é professor da Rede (dá aulas na EMEB Oswaldo Aranha) e que foi diretor da EMEB Camilo Alves. “Lá, tenho certeza, que o trabalho da direção escolar foi facilitado pela ação propositiva de nosso conselho escolar. Facilitar muito para uma gestão ter um conselho escolar atuante, que participe”, comentou o vereador. Wagner destacou, também, o trabalho voluntário dos conselheiros. “É um colegiado formado por pessoas que se doam pelas suas escolas”, frisou.

gallery1 gallery1 gallery1
gallery1 gallery1 gallery1
gallery1 gallery1 gallery1
gallery1 gallery1 gallery1
gallery1 gallery1 gallery1
gallery1 gallery1 gallery1
gallery1 gallery1 gallery1
gallery1 gallery1 gallery1
gallery1 gallery1 gallery1