20181011 AdrianoRosadaRocha ConcertoDidaticoDiaCriancas abre
Fotos: Adriano Rosa da Rocha
Mostrar como funciona uma orquestra. Essa foi a proposta do Concerto Didático oferecido pela Orquestra Municipal de Esteio (OME), na noite da última quinta-feira (11), na Casa de Cultura Lufredina Araújo Gaya. A atividade foi uma homenagem às crianças do Abrigo Municipal Construindo Novos Sonhos, Casa Lar de Esteio e Associação Casa de Passagem de Sapucaia do Sul (Acapass), prestada pela Secretaria Municipal de Cultura, Esporte e Lazer (SMCEL). As entidades receberão, ainda, os alimentos arrecadados como entrada para assistir ao espetáculo.

Antes da orquestra subir ao palco, o titular da SMCEL, Rafael Figliero, fez uma rápida saudação ao público e agradeceu a OME pela iniciativa. Rafael ressaltou o trabalho do maestro Ismael Almeida, que retomou o trabalho da Orquestra em 2018. “Essa é uma atividade diferenciada, onde todos poderão entender um pouco como se constrói uma orquestra”, afirmou. Rafael também convidou interessados em participar da orquestra para que entrem em contato com o maestro, nos ensaios nas quintas-feiras à noite e sábados pela manhã, na Casa de Cultura.

Depois, Ismael “deu uma aula” sobre uma orquestra. Primeiro, falou da afinação, baseada no violino. O maestro explicou a função de cada um dos instrumentos, falou sobre como é feita a regência e disse que a orquestra é como se fosse um corpo humano, dividida em cabeça, membros superiores e membros inferiores, ilustrando com a música infantil “Cabeça, Ombro, Joelho e pé”. Entre as músicas apresentadas ao público, estavam peças como Havana, de Camila Cabello; Sítio do Pica-Pau Amarelo, de Gilberto Gil; Piratas do Caribe, de Klaus Badelt; e Frozen, de Kristen Anderson Lopez e Robert Lopez. A apresentação encerrou-se com a pop Can’t Stop The Feeling!, de Justin Timberlak, acompanha de palmas da plateia. A apresentação contou com a participação especial da flautista Iasmine Dornelles.


Há vagas
A orquestra de cordas esteiense conta, atualmente, com 13 músicos. São jovens talentos que tocam violinos, violas, violoncelos e contrabaixos, mesclando música erudita com clássicos contemporâneos. Os ensaios são todas as quintas-feiras, às 19h, e dois sábados por mês, com horários combinados entre o grupo. A proposta do projeto é chegar a 22 instrumentistas (12 violinos, quatro violas, quatro violoncelos e dois contrabaixos).

Quem quiser participar pode procurar o maestro Ismael às quintas-feiras, das 18h30min às 19h, na Casa de Cultura (Rua Padre Felipe. 900). É necessário já saber tocar um dos quatro instrumentos e o candidato passará por uma audição. Se aprovado, poderá se juntar aos músicos e participar do projeto, que não oferece remuneração aos alunos.


Músicos participantes

Bruna Christ, Felipe da Rosa Abel e Marco Aurélio Domingos (violinos I); Virginia Bedin, Danielle Hikaru Toma e David Garcia (violinos II); Carolina Kühne Gonzatto, Angelo Gabriel Tavares e Gustavo Reis (violas); Fábio Venturella, Thayane Ramos da Cruz e Stéffano Heckler (violoncellos); Wendell Rosa (contrabaixo); Iasmine Dornelles (flauta transversal); Ismael Almeida (maestro)

 

Texto: Djalma Corrêa Pacheco

gallery1 gallery1 gallery1
gallery1 gallery1 gallery1
gallery1 gallery1 gallery1
gallery1 gallery1 gallery1
gallery1 gallery1 gallery1
gallery1 gallery1 gallery1
gallery1 gallery1 gallery1
gallery1 gallery1 gallery1
gallery1 gallery1 gallery1
gallery1 gallery1 gallery1
gallery1 gallery1 gallery1
gallery1 gallery1 gallery1
gallery1 gallery1 gallery1