20180913 EduardoBarattoLeonardi ChegadaVenezuelanos Abre
Fotos: Eduardo Baratto Leonardi
Eram quase três horas da tarde desta quinta-feira (13) quando o avião da Força Aérea Brasileira (FAB) aterrissou no Aeroporto Salgado Filho, em Porto Alegre. Nele vieram 176 imigrantes encaminhados ao Rio Grande do Sul pelo processo de interiorização de venezuelanos, coordenado pelo Ministério do Desenvolvimento Social (MDS). Se o primeiro grupo, de 125 pessoas, era de homens sozinhos, este era composto em boa parte por grupos familiares. Os secretários municipais de Cidadania, Trabalho e Empreendedorismo (SMCTE), Tatiana Tanara, e de Educação, Marcos Dal'Bó, acompanharam o desembarque dos 89 venezuelanos destinados a Esteio, realizdo por integrantes do Alto Comissariado das Nações Unidas para Refugiado (ACNUR), órgão ligado à Organização das Nações Unidas (ONU), do Exército e do Ministério do Desenvolvimento Social.

Na sequência, eles foram levados em dois ônibus até o Ginásio Silvio Batista, na Vila Osório, onde foram recebidos pelo prefeito Leonardo Pascoal, pelo vice-prefeito, Jaime da Rosa, e por equipes da Prefeitura Municipal, voluntários do Conta Comigo e da SER Styllus. Ali fizeram uma refeição, preparada pelo Exército e servida por compatriotas que integravam o grupo que chegou ao Município no dia 5 de setembro. “Todo mundo tem nos ajudado muito no abrigo, a gente quer retribuir”, comentou Eliezer Ribas, 23 anos. “A recepção na cidade foi muito carinhosa, só temos a agradecer”, completou Elpidio Rodriguez, 58 anos. Uma edição especial da Loja Social Móvel, atividade para entrega de agasalhos doados pela comunidade, foi realizada no ginásio.

O prefeito Leonardo Pascoal deu as boas-vindas aos novos moradores de Esteio. “Sejam bem-vindos a esta cidade, que agora é a cidade de vocês também. Nos preparamos com muito carinho para essa chegada, escolhemos recebê-los. Estamos tentando acolher da melhor forma possível e tem sido um aprendizado para a gente. Desejo que vocês possam se estabilizar aqui, reconstruir a vida de vocês e deixar de lado esse sofrimento que tiveram nesses últimos tempos”, afirmou.

Manoel Barreto, que fez parte do primeiro grupo de refugiados que chegou a Esteio no dia 5, convidou os conterrâneos a não medirem esforços para aproveitar essa oportunidade. “Nós somos chaves, estamos abrindo portas e precisamos dar o nosso coração para que esse projeto dê certo e para que possamos retribuir essa cidade que tão bem nos acolheu. Eu tive um sonho na Venezuela e ele está se tornando realidade”, declarou.

Essa esperança moveu a primeira família que saiu do avião na chegada em Porto Alegre. Luis Ramirez, 31 anos, que deixou a cidade de Cumaná, capital do estado de Sucre, e entrou na Brasil há cinco meses, em Pacaraima. Há um mês, ele conseguiu se reunir com a esposa, Deise Castellar, e com as filhas, Elizabel e Elizane. Na Venezuela, eles trabalhavam como soldador e vendedora. “A recepção tem sido muito bonita, um sentimento muito amável de todos. As palavras que estão nos direcionando nos enchem de alegria”, disse Luis. Eles foram os primeiros a serem encaminhados para o quarto que ocuparão no abrigo na Rua Liberato Salzano Vieira, o segundo a ser preparado para acolher os refugiados.

Abraham Guerra, 20 anos, chegou na semana passada mas foi até o ginásio encontrar amigos que vieram no voo desta quinta. “Todos estão nos tratando muito bem, nos ajudaram a fazer o currículo e já estamos enviando para as empresas. Tenho muita esperança que a vida vai melhorar”, ressaltou. Desde a chegada dos venezuelanos, a SMCTE já auxiliou na tradução de 90 currículos. Doze já receberam chamados para entrevistas e quatro já foram contratados.

Durante a noite, a janta dos recém-chegados foi preparada pelos compatriotas que já estavam na cidade. Frango, batatas e um molho bem temperado fizeram parte do cardápio. Nessa sexta-feira (14), assim como foi feito com o grupo anterior, o segundo grupo de venezuelanos receberá orientações das regras do abrigo, eleger os líderes do alojamento, fazer a inscrição no Cadastro Único e do Cartão Nacional de Saúde (Cartão SUS). Em seguida, eles contarão com o auxílio de integrantes da SMCTE e do Conta Comigo para traduzir currículos e poder começar a busca por empregos.

Para acolher os imigrantes, Esteio vai receber R$ 530,4 mil, recursos que serão investidos em ações para dar melhor acolhida aos refugiados, nas áreas de assistência social, saúde e educação, principalmente, ao longo de seis meses. Para organizar o atendimento, o prefeito emitiu uma portaria no dia 3 de setembro, criando o Comitê Articulador do Processo de Interiorização de Refugiados Venezuelanos em Esteio. Pascoal será o coordenador, tendo a titular da SMCTE como subcoordenadora, enquanto o diretor de Cidadania e Desenvolvimento Social da SMCTE, Cristiano Coutinho, e a coordenadora de Direitos Humanos, Maria Izabel Teixeira, serão os coordenadores dos dois abrigos que receberam os venezuelanos.

Além disso, a Associação Antônio Vieira (Asav), responsável pela gestão de recursos que provém a Acnur, vai repassar R$ 170 para cada venezuelano. O valor será disponibilizado por um período de três meses para auxílio de custo mensal, com o objetivo de buscar trabalho e comprar medicamentos, se necessário.

Os alojamentos, cujos alugueis serão pagos pela ONU, ficam na Rua Senador Salgado Filho, no Parque Tamandaré, onde foram acomodados venezuelanos em 20 apartamentos com seis a oito camas cada, e na Rua Liberato Salzano Vieira, na Vila Osório, que tem 27 apartamentos e para onde irão grupos familiares. Ambos os espaços contam com cozinhas compartilhadas, onde os refugiados poderão preparar as refeições com os alimentos doados pelo Exército.

O anúncio da vinda dos refugiados e a assinatura dos contratos de locação foram realizados em Canoas, no dia 24 de agosto (leia a matéria aqui).

 


Texto: Eduardo Baratto Leonardi

gallery1 gallery1 gallery1
gallery1 gallery1 gallery1
gallery1 gallery1 gallery1
gallery1 gallery1 gallery1
gallery1 gallery1 gallery1
gallery1 gallery1 gallery1
gallery1 gallery1 gallery1
gallery1 gallery1 gallery1
gallery1 gallery1 gallery1