20180613 EduardoBarattoLeonardi InauguracaoAgenciaTransfusionalSaoCamilo abre
Fotos: Eduardo Baratto Leonardi
A agência transfusional da Fundação de Saúde Pública São Camilo de Esteio (Hospital São Camilo), unidade onde é armazenado o sangue e derivados utilizados em procedimentos na instituição, foi inaugurada nesta quarta-feira (13). A reforma do espaço e a aquisição de mobiliário, a um investimento de R$ 11,6 mil, foram custeadas com recursos doados por integrantes do Rotary Clube de Esteio e executada pela equipe do hospital.

 

“Parece uma sala pequena, mas tem uma função essencial para todos os setores do hospital. Por isso, quero agradecer ao auxílio do Rotary para esta obra”, comentou o prefeito Leonardo Pascoal, presente ao ato. “Ainda temos muito para ser feito aqui e apoios como esse nos ajudam muito. Vamos atrás de mais parceiros para efetivar outras melhorias no São Camilo. Também estamos buscando alternativas para conseguir recursos próprios, como a venda de imóveis sem uso e de automóveis velhos da Prefeitura, revertendo o que for arrecadado em reformas no hospital, dentro do nosso desafio de recuperar esta casa de saúde”, complementou.

 

Recentemente empossado como diretor administrativo da Fundação, Gerson Cutruneo ressaltou o fato de, agora, o hospital ter um local adequado para a agência transfusional. “Os equipamentos do setor ocupavam o espaço de um leito em outra sala. Aqui, estarão em um ambiente que segue as regulamentações dos serviços de saúde”, comentou.

 

O presidente do Rotary Clube de Esteio, Luís Felipe Kittel, se colocou à disposição para novas parcerias. “O nosso clube se sente agradecido em poder contribuir com o Hospital São Camilo, muito obrigado pela disponibilidade de toda a equipe”, afirmou.

 

Melhorias nas estruturas, mudanças nas redes elétrica e hidráulica, pintura e aquisição de novos móveis foram algumas das adequações feitas na sala. A agência dispõem de um freezer, dois frigobares, uma geladeira, uma centrífuga e um banho-maria. Por mês, em média, são utilizadas 60 bolsas de sangue no hospital. A intenção da administração do São Camilo é adquirir uma nova geladeira, que aumentaria a capacidade de armazenamento de bolsas, que atualmente é de 50 unidades.

 

Pascoal aproveitou e conversou com funcionários do setor de manutenção do hospital, responsáveis pela realização da reforma. Eles terminaram a obra antes do prazo: a previsão era concluir em 90 dias, mas foi terminada em 60 dias. Participaram da entrega da sala da agência transfusional o vice-prefeito, Jaime da Rosa, a secretária municipal de Saúde, Ana Boll, a supervisora geral do São Camilo, Andresa Maitê Bohn, e integrantes do Rotary Clube.

 

Instituição alerta para necessidade de ampliar o quantitativo de doadores de sangue

O sangue utilizado no São Camilo não é coletado na instituição, mas sim fornecido pelo Hemocentro do Estado. No entanto, a quantidade de bolsas enviadas é maior que a de pessoas que vão até o banco de sangue estadual fazer doações destinadas ao São Camilo.

 

Para doar e colaborar para que não falte material nos estoques do hospital, é necessário ir até a sede do Hemocentro, que fica em Porto Alegre, na Av. Bento Gonçalves, 3722 (de segunda a sexta-feira, das 8h às 18h). Como alternativa, periodicamente o Grupo Sangue Amigo da Vida organiza um ônibus para levar os esteienses até a instituição para doações. Além disso, a unidade móvel do banco de sangue estadual também vem a Esteio para fazer coletas.

 

Sobre doação de sangue

Onde doar: Hemocentro do Estado (Av. Bento Gonçalves, 3722 – Porto Alegre)
Atendimento: de segunda a sexta-feira, das 8h às 18h

 

Não se esqueça, para ser um doador de sangue é preciso:

Ter de 18 a 65 anos, pesar mais de 50 quilos, ser saudável e ter se alimentado. Aqueles que já tiveram hepatite, doença de chagas, malária, sífilis ou fizeram tatuagem no último ano não podem fazer a coleta.

 

Orientações para doadores

Há critérios que permitem ou que impedem uma doação de sangue, que são determinados por normas técnicas do Ministério da Saúde, e visam à proteção ao doador e à segurança de quem vai receber o sangue.

 

Requisitos

Levar documento oficial de identidade com foto (identidade, carteira de trabalho, certificado de reservista, carteira do conselho profissional ou carteira nacional de habilitação)
Estar bem de saúde
Ter entre 16 e 69 anos (de 16 anos completos a 18 anos incompletos, é necessário ter autorização dos pais)
Pesar mais de 50 quilos
Não estar em jejum; evitar apenas alimentos gordurosos nas quatro horas que antecedem a doação.
Não ter ingerido bebidas alcoólicas até 24 horas antes da doação

 

Impedimentos temporários

Febre
Gripe ou resfriado
Gravidez
Puerpério: parto normal, 90 dias; cesariana, 180 dias
Uso de alguns medicamentos
Pessoas que adotaram comportamento de risco para doenças sexualmente transmissíveis

 

Cirurgias e prazos de impedimentos

Extração dentária: 72 horas
Apendicite, hérnia, amigdalectomia, varizes: três meses
Colecistectomia, histerectomia, nefrectomia, redução de fraturas, politraumatismos sem sequelas graves, tireoidectomia, colectomia: seis meses
Transfusão de sangue: um ano
Tatuagem: um ano

 

Impedimentos definitivos

Hepatite após os 10 anos de idade
Evidência clínica ou laboratorial das seguintes doenças transmissíveis pelo sangue: hepatites B e C, AIDS (vírus HIV), doenças associadas aos vírus HTLV I e II e Doença de Chagas
Uso de drogas ilícitas injetáveis
Malária

 

Intervalos para doação

Homens: 60 dias (até quatro doações por ano)
Mulheres: 90 dias (até três doações por ano)

 

Texto: Eduardo Baratto Leonardi

 

gallery1 gallery1 gallery1
gallery1 gallery1 gallery1
gallery1 gallery1 gallery1