20180606 LucianaAbdur LancamentoPapoDeResponsaCMEBVilaOlimpica abre
Fotos: Luciana Abdur
Criado por policiais civis do Rio de Janeiro como um programa de educação informal que aproxima a Polícia Civil dos adolescentes por meio de diálogos descontraídos abordando temas como prevenção ao uso de drogas, violência e direitos humanos, o projeto Papo de Responsa foi lançado em Esteio, na manhã desta quarta-feira (6), no Centro Municipal de Educação Básica (CMEB) Vila Olímpica. Ao total, mais de 50 alunos de três turmas do 7° ano participaram da atividade.

O prefeito Leonardo Pascoal celebrou o início da parceria feita entre a Secretaria Municipal de Educação (SME) e a Polícia Civil. “Acredito que repetiremos em muitas outras escolas este bate-papo direto, franco e reto com os estudantes a respeito desta série de assuntos muito presentes e que levantam diversas dúvidas, principalmente nesta idade. Estou certo de que será muito importante para todos os alunos que forem tocados por essa conversa, pois através disso criarão um ambiente mais favorável, tranquilo e seguro nas escolas, podendo, também, ser reproduzido para os cidadãos de fora, para um futuro melhor à nossa cidade”, concluiu.

Para o secretário municipal de Educação, Marcos Dal'Bó, é significativo aos jovens estudantes ter conhecimento que a realidade da violência pode ser mudada dentro do ambiente escolar. “A transformação de uma sociedade começa nas cabeças de vocês, podendo ser transformada a partir deste novo projeto”, comentou.

O vereador e proponente do projeto Papo de Responsa em Esteio, Felipe Costella, aposta que esta ferramenta dará certo no Município. “Torço para que todos os estudantes possam aproveitar ao máximo o que acontecerá neste encontro”, disse.

O delegado da Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente (DPCA) de Canoas, Pablo Queiroz Rocha, a inspetora Priscila Paire e a escrivã Thayana Faedrich foram os responsáveis por ministrar o projeto. Participaram do lançamento, ainda, o vice-prefeito Jaime da Rosa; o presidente da Câmara Municipal, Sandro Severo, com a vereadora Rute Pereira.

Projeto Papo de Responsa  (Fonte: Polícia Civil)
O projeto funciona em três etapas e as temáticas são repassadas pelo órgão que convida o Papo de Responsa, como escolas, igrejas e associações, dependendo da demanda da comunidade. No primeiro ciclo, denominado de “Papo é um Papo”, a equipe introduz o tema e inicia o processo de aproximação com os alunos. Já na segunda etapa, os alunos são os protagonistas e produzem materiais, como músicas, poesias, vídeos e colagens de fotos, mostrando a percepção deles sobre a problemática abordada. No último processo, o “Papo no Chão”, os alunos e os policiais civis formam uma roda de conversa no chão e trocam ideias relacionadas a frases, questões e músicas direcionadas sempre no tema proposto pela instituição. Por fim, acontece um bate-papo com familiares dos alunos, para que os policiais entendam a percepção deles e também como os adolescentes reagiram diante das novas informações.


Texto: Luciana Abdur

gallery1 gallery1 gallery1
gallery1 gallery1 gallery1