20180405 EduardoBarattoLeonardi DoacaoLeitePoComputadoresSaoCamilo abre
Fotos: Eduardo Baratto Leonardi
A equipe da Fundação de Saúde Pública São Camilo de Esteio (FSPSCE – Hospital São Camilo) recebeu duas cargas especiais nesta quinta-feira (5). A primeira, entregue por representantes da Apae de Esteio, é a doação de 500 kg de leite em pó, que serão utilizados nas refeições servidas no hospital. A segunda, são 11 computadores que a Prefeitura Municipal recebeu da Caixa Econômica Federal e que foram destinados à casa de saúde esteiense.

 

O prefeito Leonardo Pascoal acompanhou as duas entregas, junto ao diretor administrativo da Fundação, Dilnei Garate, e à supervisora geral da instituição, Andresa Maitê Bohn. O presidente da Apae de Esteio e da Federação das Apaes, Afonso Tochetto, fez a doação dos pacotes de leite em pó, acompanhado por funcionários e alunos da Apae. "Muito obrigado pela parceria e pelo gesto de vocês. Apoios como este são fundamentais para que possamos atingir o nosso objetivo de resgatar o São Camilo, qualificando o atendimento à população", comentou Pascoal. 

 

Já os 11 computadores têm destinação definida. Eles serão instalados pelo menos dois equipamentos em cada unidade do São Camilo, visando a implantação de sistemas de prontuário eletrônico para registro e armazenamento de informações sobre pacientes, medicamentos, entre outros.

 

Pascoal aproveitou a visita ao hospital para visitar o espaço de costura do São Camilo. Ali, são confeccionados e reparados materiais utilizados por médicos e pessoas atendidas na instituição, como, por exemplo, roupas de cama, uniformes e aventais cirúrgicos. O setor voltou a ter seus estoques em dia, com a aquisição de materiais para uso na rouparia hospitalar.

 

Esforço conjunto para manutenção do atendimento no hospital

Desde o início da atual gestão, a Prefeitura adotou uma série de ações para melhorar as condições financeiras, garantir o pagamento de salários e de fornecedores e manter a casa de saúde esteiense aberta e atendendo a população. O São Camilo começou 2017 com dívidas de anos anteriores e salários atrasados, o que levou ao decreto de emergência financeira no hospital logo no primeiro dia do atual mandato.

 

Para 2017, estava previsto que a Prefeitura encaminhasse R$ 9 milhões em verbas para o hospital, valor que logo se mostrou insuficiente para manter a casa de saúde em funcionamento. Para buscar uma solução para essas dificuldades, a Administração Municipal precisou criar o Programa de Incentivo Financeiro ao Hospital São Camilo. A partir do projeto, o total de repasses feitos pela Prefeitura para a Fundação passou de R$ 20 milhões, mais que o dobro da previsão inicial para o ano. Em 2017, foram pagos, por exemplo, R$ 6,7 milhões relativos a débitos em aberto dos anos de 2014, 2015 e 2016.

 

O recurso extra foi reunido em esforço de todas as secretarias municipais, que cederam parte de seus orçamentos para poder financiar a medida. Além das verbas municipais, o hospital é mantido, também, com verbas federais e estaduais.

 

Em 2017, ainda, foram realizadas melhorias na estrutura do hospital. O telhado foi reformado, com a substituição de calhas, estrutura de madeira e telhas, e a fachada externa recebeu nova pintura.

 

Outra medida para garantir as condições financeiras da casa de saúde esteiense é a reabertura ao atendimento de convênios e particulares, além da manutenção dos atendimentos públicos gratuitos pelo Sistema Único de Saúde (SUS). Em fevereiro, o São Camilo foi credenciado junto ao Instituto de Previdência do Estado do Rio Grande do Sul (IPE). Estão em andamento, também, a negociação com a Unimed e outras operadoras de serviços de saúde para fechar novos acordos.

 

Texto: Eduardo Baratto Leonardi

 

gallery1 gallery1 gallery1
gallery1 gallery1 gallery1