20180209 LucianaAbdur AssinaturaRetomadaDeObrasEMEIDeniseBortolini abre
Fotos: Luciana Abdur
Na manhã desta sexta-feira (9), o prefeito Leonardo Pascoal deu início à primeira fase da retomada das obras da escola municipal de Educação Infantil (EMEI) Denise Bortolini (Rua Taquara, 225 – atrás do Ginásio Municipal Edgar Piccioni), com a assinatura do termo que autoriza a continuação dos serviços. Iniciada em 2014, a obra teria recursos do Governo Federal, através do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), dentro do Programa Nacional de Reestruturação e Aparelhagem da Rede Escolar Pública de Educação Infantil (ProInfância). As edificações tiveram início, mas a empresa que executaria a obra decretou falência, e o trabalho parou em 2016, com 40% do projeto executado.

Com um investimento de R$ 1,5 milhão (recursos do Município), a escola terá capacidade para atender cerca de 120 crianças de 0 a 3 anos, em turno integral. As obras, que terão início imediato, serão realizadas pela empresa Técnica Construções, com previsão de 4 meses e data de entrega definida para 4 de junho de 2018. “Desde o início do Governo, temos procurado encarar os problemas para resolvê-los, e este aqui, talvez, fosse um dos maiores que nós tínhamos dentro da Secretaria de Educação, de mais difícil resolução, por questões financeiras, burocráticas, jurídicas, e pela própria questão da construção”, disse o prefeito. “Espero que a empresa responsável pela obra tenha muito êxito no decorrer da construção, que para nós é muito importante.”

Pascoal também citou em sua fala Denise Bortolini, que é a homenageada no nome do EMEI. “É muito importante concluirmos a obra e fazer daqui uma grande escola pela pessoa que foi Denise”, falou. “Tive o privilégio de ser aluno dela no Ensino Fundamental, e o seu nome não poderia estar batizando as ruínas que nós temos aqui. Então é significativo que consigamos fazer uma bela escola em honra e homenagem a pessoa e a profissional que foi Denise”, concluiu Leonardo.

O titular da Secretaria Municipal de Educação (SME), Marcos Dal'Bó, agradeceu a todos os envolvidos na concretização do projeto. “Este é um grande projeto a ser desenvolvido, nós temos o investimento necessário e vamos concluir a obra dando à comunidade tudo que ela merece, que é uma escola de qualidade. Mesmo que demore um pouco, o importante é que conseguiremos colocar aqui mais crianças para serem atendidas”, disse.


Empenho da administração garantiu retomada da obra

Em 2017, a Administração Municipal solicitou, judicialmente, através da União dos Dirigentes Municipais de Educação (Undime) e Federação das Associações dos Municípios do RS (Famurs), alternativas para dar sequência à construção. Como a contratação inicial havia sido feita pelo Governo Federal, era necessária uma autorização do Ministério da Educação para que a Prefeitura pudesse assumir o projeto e promover uma nova licitação para a finalização da obra. A autorização foi concedida durante o ano anterior e logo foi feito um levantamento técnico para verificar as condições das estruturas já levantadas. Na sequência, teve início o processo licitatório que definiu a empresa que terminará a construção, a qual será custeada, agora, pela Prefeitura de Esteio.

O deputado federal do Rio Grande do Sul, Luís Carlos Heinze, parabenizou Pascoal e sua equipe pela diferença que vem sendo feita no município, oportunizando mais espaços para as crianças com o trabalho que será feito na nova escola. “É uma imensa satisfação estarmos aqui colaborando sobre esse tema. Desde 2014 atuo nos 98 municípios do Rio Grande do Sul contemplados com este projeto e Esteio está entre eles. Ver este resultado me deixa feliz”, finalizou.

Participaram do ato, ainda, o vice-prefeito, Jaime da Rosa, os secretários de Cidadania, Trabalho e Empreendedorismo, Tatiana Tanara, de Cultura, Esporte e Lazer, Rafael Figliero, de Obras e Serviços Urbanos, Leomar Teichmann, de Meio Ambiente, Sabrina Reis, o vereador e atual presidente do Legislativo esteiense, Sandro Severo, os demais vereadores Felipe Costella, Fernanda Fernandes e Rute Pereira, e o deputado federal, Renato Molling.

Texto: Luciana Abdur

gallery1 gallery1 gallery1
gallery1 gallery1 gallery1
gallery1 gallery1 gallery1
gallery1 gallery1 gallery1
gallery1 gallery1 gallery1