20180208 GabrielRodzinski ParquedoSabia abre
Fotos: Gabriel Rodzinski
O prefeito Leonardo Pascoal, o vice-prefeito, Jaime da Rosa, e o secretário municipal de Desenvolvimento Urbano e Habitação (SMDUH), Marcelo Kohlrausch, fizeram, na tarde desta quinta-feira (8), a primeira vistoria às obras do Loteamento Parque do Sabiá, na Av. Luiz Pasteur, 8125, Bairro Três Marias. Na visita ao novo empreendimento do Minha Casa, Minha Vida (MCMV) em Esteio, eles acompanharam o andamento dos primeiros trabalhos de infraestrutura feitos pela Vasco Construtora, empresa responsável pela obra.

 

No dia 1º de fevereiro, a SMDUH liberou o alvará que permitia à empreiteira começar obras de ruas, colocação de meio-fio, pavimentação, rede de drenagem e iluminação, entre outras medidas iniciais do loteamento. O arruamento já está sendo feito, definindo os trajetos que, após a conclusão do condomínio, serão utilizados por moradores e visitantes para acesso às casas.

 

Um outro trabalho que já iniciou é o da bacia de contenção do residencial, um dos principais diferenciais do empreendimento. Com isso, em dias de chuvas mais fortes, a água que escoar do loteamento vai ser direcionada aos poucos para a rede de drenagem, em acordo com o previsto no Plano Diretor de Manejo das Águas Pluviais.

 

Além disso, funcionários da construtora já atuam na reforma de uma casa que ficava na área do Parque do Sabiá. O imóvel será doado pela empresa à Prefeitura, para uso público, como contrapartida pelas obras do loteamento. A Administração Municipal vai definir para qual finalidade a estrutura será utilizada.

 

Sobre o Loteamento Parque do Sabiá

Em uma primeira fase do loteamento, serão levantadas 500 casas de dois dormitórios, com 42 m² de área, destinadas a faixa 1,5 do Minha Casa, Minha Vida (renda familiar de R$ 1,2 mil até R$ 2,6 mil). O investimento previsto, nesta primeira fase, é de R$ 58,5 milhões. O empreendimento prevê, ainda, numa etapa futura, mais 414 unidades pela faixa 2 do MCMV (renda familiar de R$ 2.601 a R$ 4 mil), totalizando uma área de 200 mil m² e um investimento de R$ 105 milhões. Os recursos são provenientes do Governo Federal.

 

Período de inscrições para concorrer às casas ainda será definido pela Prefeitura

Quanto à seleção dos futuros proprietários dos imóveis da primeira fase do Parque do Sabiá, a SMDUH vai aproveitar o cadastro do Minha Casa, Minha Vida já existente na Prefeitura. No entanto, um novo período de inscrições deverá ser aberto entre o final de fevereiro e o início de março, em data a ser confirmada. As datas exatas, assim como os critérios para a destinação das unidades (que são definidos pela Caixa Econômica Federal, como documentação, renda, cadastro no SPC e Serasa, entre outros), serão divulgados no site e nas redes sociais da Prefeitura.

 

Texto: Eduardo Baratto Leonardi

 

gallery1 gallery1 gallery1
gallery1 gallery1 gallery1