20180112 JeanMonteiro reformasSMMA Abre
Fotos: Jean Monteiro
A Secretaria Municipal de Meio Ambiente está recebendo melhorias nos telhados e na rede elétrica. Os serviços são para qualificar o atendimento da população e para a criação do Centro de Educação Ambiental que deve entrar em funcionamento no mês de março. A obra da troca dos telhados da sede da SMMA é feita como compensação de uma empresa do ramo de construção civil por dano ambiental. Os reparos na rede elétrica está sendo feito por uma empresa contratada pela Prefeitura.

A obra da troca dos telhados e instalação a rede drenagem de água da chuva da sede da SMMA é feita como compensação de uma empresa do ramo de construção civil por dano ambiental. Os serviços tiveram início no mês de novembro. Além das reformas na sede da SMMA a empresa que está fazendo a compensação ambiental também fará o plantio de diversas mudas no Município. A nova rede elétrica do prédio está sendo realizada pela Instaladora Elétrica Mercúrio, contratada pela Prefeitura e não tem relação com compensação feita pela outra empresa.


Segundo a titular da SMMA, Sabrina Reis, as obras de infraestrutura servem para que o espaço seja mais sustentável. “Como o Secretaria contará com o Centro de Educação Ambiental é importante apresentarmos aos visitantes as aplicações sustentáveis realizadas aqui”. Sabrina ainda comentou sobre o sistema de cisternas que será instalado. “Serão instaladas duas caixas de água de 15 mil litros que fará a captação da água da chuva. Com isso, poderemos reaproveitar essa água para a irrigação das plantas que estão no Viveiro Municipal. É uma forma de reduzir gastos por um bem maior”, finalizou a secretária.

Centro de Educação Ambiental
O Centro de Educação Ambiental será um local que atenderá, via agendamento, alunos das escolas de Educação Básica do Município e outros grupos de pessoas. No local, as pessoas poderão realizar atividades voltadas a conscientização dos cuidados com o meio ambiente. Com a ideia de ser um local diferente, quem passar pela sala poderá experimentar, por exemplo, o jardim dos cheiros, onde as pessoas terão que adivinhar o nome de plantas nativas com base no aroma. Outra utilidade para o ambiente será para a utilização em formações e palestras também voltadas para o meio ambiente.

 

Texto: Jean Monteiro

 

gallery1 gallery1