160312 AdrianoRosadaRocha AlunosdeUniforme 04
Foto: Adriano Rosa da Rocha
As escolas da Rede Municipal de Educação começarão o ano de 2018 com um dinheiro extra para realização de melhorias e manutenção dos predios. Cerca de R$ 400 mil, oriundos do Programa Municipal Dinheiro Direto nas Escolas (PMDDE), foram destinados aos centros municipais de Educação Básica (CMEBs) e escolas municipais de Educação Infantil (EMEIs) para reformas e adequações dos ambientes escolares. O valor foi divido entre as 23 instituições de ensino de Município.

A base para divisão do recurso entre as escolas leva em conta o número de crianças que ela atende e quanto é repassado a cada quadrimestre para cada uma delas. Sendo assim, a Secretaria Municipal de Educação (SME) repassou um extra de 50% em relação ao valor do quadrimestre. A ideia da SME é que os 18 CMEBs e cinco EMEIs usem o dinheiro para pequenos reparos, adequações ou até mesmo formação dos profissionais de educação. Com o repasse extra, as escolas poderão iniciar o ano letivo de 2018 com uma melhor condição.

O titular da SME, Marcos Dal’Bó, comentou sobre a importância da ação para os CMEBs e EMEIs. “Muitas escolas destinavam uma pequena parcela de dinheiro do seu PMDDE de fevereiro para as reformas e manutenção. Pensando nisso, a SME decidiu realizar esse repasse extra para que as instituições consigam se adequar para o início do ano letivo. O recurso do programa é livre, porém esse valor a mais, que funcionará como um 13° das escolas, deve ser unicamente para a manutenção como pinturas, corte de gramas e reparos e aprimoramento do corpo docente”, disse Dal’Bó.

Em 2017 a SME fez um total de repasses de R$ 3 milhões para as escolas via PMDDE. O valor normal destinado para as escolas a cada quatro meses é de R$ 870 mil, conforme a lei.


Texto: Jean Monteiro