20170727 EduardoBarattoLeonardi AssinaturaOrdemInicioObrasSaoCamilo abre
Fotos: Eduardo Baratto Leonardi
Parte do telhado e a fachada principal da Fundação de Saúde Pública São Camilo de Esteio (Hospital São Camilo) passarão por melhorias nos próximos meses. A assinatura da ordem de início das obras ocorreu na tarde desta quinta-feira (27), em um ato na frente do hospital, com a presença do prefeito Leonardo Pascoal, do vice-prefeito, Jaime da Rosa, do diretor administrativo da Fundação de Saúde Pública São Camilo de Esteio (FSPSCE), Dilnei Garate, de secretários municipais e de servidores da Fundação. Serão investidos cerca de R$ 340 mil nas duas ações, verba de recursos federais, e os trabalhos devem durar 120 dias, sem causar alterações no funcionamento da casa de saúde.

 

“As reformas na estrutura do São Camilo são importantes para a melhoria no atendimento à população. A recuperação do telhado, por exemplo, vai permitir usar uma parte do bloco cirúrgico que, atualmente, está sem condições. Isso ampliará os serviços prestados pelo hospital e a possibilidade de conseguir mais recursos”, comentou Pascoal, que agradeceu os esforços dos servidores da Fundação mesmo com as condições de trabalho difíceis. “Estamos passando por um momento de transição no hospital. Continuasse como estava, o destino seria o precipício. Estamos buscando o reequilíbrio financeiro e a ampliação de receitas para reerguer esta casa, que é de todos os esteienses”, completou o prefeito.

 

Um dos caminhos para a ampliação de receitas, como lembrou o diretor técnico da Fundação, Dilnei Garate, é a reabertura de atendimentos a convênios e particulares. “Essa iniciativa vai nos proporcionar mais recursos, que permitirão obras com essa. Melhorar a estrutura do hospital é uma vantagem, disponibilizará um ambiente melhor, sem outras preocupações que não a assistência à comunidade”, explicou.

 

O projeto da reforma do telhado vai abranger uma área de 1.839 m² sobre setores como o Bloco Cirúrgico, UTIs Neonatal, Pediátrica e Adulto e a unidade de internação Posto 3. Está prevista a remoção das telhas, da estrutura de madeira e de calhas, e a substituição por novas. A nova pintura da fachada externa, por sua vez, será feita em uma área de 592,4 m², envolvendo o acesso principal e o ingresso ao atendimento ambulatorial e de emergência.

 

Também participaram da assinatura da ordem de início os secretários municipais de Desenvolvimento Urbano e Habitação, Marcelo Kohlrausch, de Saúde, Gerson Cutruneo, de Obras e Serviços Urbanos, Leomar Teichmann, de Cidadania e Desenvolvimento Social, Tatiana Tanara, e de Administração, Alexandre Viegas; o diretor técnico da Fundação, Luís Filipe Lucas Vieira; os vereadores Sandro Severo, Fernanda Fernandes e Rute Pereira; e a presidente do Conselho Diretor da Fundação, Alessandra Favero.

 

Programa de Incentivo Financeiro à Fundação dobra recursos para o hospital

Em sua fala, o prefeito Leonardo Pascoal também comentou sobre a assinatura, na última terça-feira (25), do Programa de Incentivo Financeiro à Fundação São Camilo. Mais R$ 9 milhões serão repassados pela Prefeitura Municipal ao Hospital São Camilo até o final de 2017. Com isso, o valor total repassado pela Administração Municipal para a casa de saúde ao longo do ano deverá chegar a R$ 18 milhões, o dobro do previsto no Orçamento. “Este esforço envolveu todas as secretarias municipais, que tiveram parte de seus recursos destinados para o hospital”, detalhou Pascoal.

 

O objetivo é reduzir o deficit mensal da instituição com aporte de recursos extras por parte da Administração Municipal, permitindo a melhoria do fluxo de caixa da instituição e uma maior regularidade nos pagamentos de servidores, prestadores de serviços e fornecedores. A medida foi autorizada pela Lei Municipal nº 6.611, de 12 de julho de 2017. Além das verbas municipais, o hospital recebe ainda recursos federais, na ordem de R$ 13 milhões/ano, e estaduais, cerca de R$ 24 milhões/ano.

 

Desde o início da gestão há um esforço contínuo da Administração Púbica em manter a Fundação de Saúde Pública São Camilo de Esteio em pleno funcionamento. No início de janeiro, devido à falta de recursos para o cumprimento de obrigações básicas da instituição, foi decretada situação de calamidade financeira do hospital. Nos dias seguintes, a Administração Municipal repassou R$ 3 milhões para a instituição para pagamento dos salários dos servidores, do corpo técnico e fornecedores. A Prefeitura intensificou a cobrança ao Governo do Estado para a quitação de um atraso de R$ 10 milhões em repasses, ocorrido em fevereiro.

 

Texto: Eduardo Baratto Leonardi

 

gallery1 gallery1 gallery1
gallery1 gallery1 gallery1