20170714 Divulgacao AgendasBrasilia abre
Fotos: Divulgação
Garantir o repasse de recursos em áreas prioritárias, como saúde, educação e infraestrutura, foi o principal objetivo da viagem a Brasília realizada pelo prefeito, Leonardo Pascoal, nesta semana. Foram três dias intensos, com dez audiências em oito ministérios, e que devem proporcionar resultados positivos para Esteio, ainda no segundo semestre deste ano. Entre os destaques, a autorização do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE) para retomada das obras da EMEI Denise Bortolini, e a confirmação do repasse recursos na ordem de R$ 800 mil, para a conclusão da escola, reduzindo o investimento que o município aplicaria.

Pascoal explicou que o município conta com cerca de vinte projetos cadastrados nos Ministérios da Saúde, Desenvolvimento Social e Agrário, Integração Nacional, Cidades, Turismo, Justiça, Educação e Esporte. Por isso a importância da realização das audiências. No Ministério da Saúde, onde foi recebido pelo ministro Ricardo Barros, o prefeito falou sobre a situação da Unidade de Pronto Atendimento (UPA), dos repasses da Atenção Básica de Saúde e da qualificação  Núcleo de Apoio à Saúde da Família (NASF) existente no município.

Também recebido pelo titular do Ministério das Cidades, Bruno Araújo, o prefeito tratou do reassentamento das famílias que serão afetadas com as obras do PAC 2, bem como do acesso aos recursos referentes ao Programa Avançar Cidade. O atraso no repasse de recursos de obras previstas para o município também pautou o encontro. “Temos mais de um projeto nos ministérios em que estive em audiência, mas alguns têm maior prioridade no planejamento que traçamos para o município, portanto necessitavam da nossa defesa presencial. Em todas as audiências, com Ministros, ou seus assessores técnicos, saímos com retornos muito positivos para Esteio”, afirmou o prefeito.

O chefe do executivo municipal defendeu ainda, em audiências, a implementação do Programa Paradesporto, a revitalização da Casa de Cultura, e a construção de coberturas para realização de feiras na Avenida do Carnaval. No Ministério da Justiça, defendeu a aprovação de recursos para a Guarnição Ambiental e no Ministério do Desenvolvimento Social, a defesa foi para a construção do Centro de Referência Especializada de Assistência Social (CREAS).

 

Economia
Durante os três dias que esteve em Brasília, o prefeito Leonardo Pascoal fez uma economia significativa para os cofres públicos. Sem pegar diárias, acordo firmado entre ele e o vice-prefeito Jaime da Rosa, no início da gestão, o município arcou apenas com as passagens aéreas (R$ 1,189.03), e com hospedagem (R$ 362,00), totalizando R$ 1551,03.

Do bolso do prefeito saíram a alimentação, R$ 486,14 e o transporte R$ 235,57. “Foram agendas em busca de recursos para o desenvolvimento do nosso município. Nosso foco é no trabalho e respeito ao dinheiro público”, afirmou Pascoal.

Todas as agendas só foram possíveis devido ao apoio recebido da senadora Ana Amélia Lemos e dos deputados gaúchos Jerônimo Goergen e Luis Carlos Heinze.

 

gallery1 gallery1 gallery1