20170714 CamilaMoraes FormaturaProerd abre
Fotos: Camila Moraes
O vice-prefeito Jaime da Rosa participou da solenidade de formatura dos alunos do Programa Educacional de Resistência às Drogas (Proerd), realizada nesta sexta-feira (14) na Câmara de Vereadores. O curso voltado para estudantes de escolas municipais e estaduais é promovido pelo 34º Batalhão da Brigada Militar, em parceria com a Prefeitura de Esteio, Câmara dos Dirigentes Lojistas (CDL) e Associação Comercial e Industrial de Serviços de Esteio (Acise).

Em sua fala, Jaime destacou o envolvimento dos policiais militares e dos alunos com o projeto. “Quero cumprimentar aos formandos, professores, pais e todos os envolvidos nesse trabalho que ajuda os jovens a seguir no caminho certo. É através desse empenho da Brigada Militar, principalmente dos soldados Machado e Michelle, que vamos mudar nosso futuro”, disse. “As crianças que estão aqui, hoje, devem levar estes aprendizados para a vida”, completou.

Na solenidade, duas jovens foram premiadas no concurso de melhor redação do Proerd. O segundo lugar recebeu uma mochila escolar, enquanto o primeiro ganhou uma bicicleta. Além de premiação, os alunos levaram, também, medalhas e aos professores representantes das escolas entregaram os certificados de participação.

Todos os formandos realizaram o juramento de conclusão para não esquecer os ensinamentos recebidos no programa, prometendo dizer sempre não às drogas e receberam os certificados. Para encerrar a formatura, os formandos dançaram junto aos soldados Everton Machado e Michelle Lemos, que ministraram o curso nas escolas, o tema de Resistência às Drogas com o mascote do Proerd.

Também compareceram à cerimônia, os secretários municipais de Educação, Marcos Hermi Dal'Bó, Segurança e Mobilidade Urbana (SMSMU), Roberto Damasceno Rodrigues e da Fazenda (SMF) Alice Grecchi, além de representantes da Câmara dos Vereadores, CDL, Acise, OAB e Brigada Militar de Esteio.


O Proerd
O Proerd, desenvolvido pela Brigada Militar na comunidade escolar gaúcha, visa prevenir o uso e abuso indevido de drogas entre as crianças e adolescentes, através de um curso desenvolvido em ambiente escolar, com a participação da família, professores e comunidade escolar. O programa surgiu nos Estados Unidos, em 1983, na cidade de Los Angeles, e foi se expandido rapidamente. Hoje, está sendo desenvolvido em mais de 65 países, já tendo atendido a mais de 35 milhões de crianças.

No Brasil, o Programa chegou em 1992, através da Polícia Militar do Rio de Janeiro. Depois, foi implantado em São Paulo, em 1993. No Rio Grande do Sul, o programa teve início em 1998, com a formação da primeira turma de crianças na Escola Piratini, em Porto Alegre.

O programa é desenvolvido em 10 encontros que ocorrem uma vez por semana, no ambiente escolar, onde os conteúdos desenvolvidos são debatidos entre o instrutor e os alunos, que exercitam o aprendizado em atividades realizados na Cartilha do Estudante, fornecida gratuitamente.

 

Texto: Camila Moraes

gallery1 gallery1 gallery1
gallery1 gallery1 gallery1
gallery1 gallery1 gallery1
gallery1 gallery1 gallery1
gallery1 gallery1 gallery1