.A Prefeitura de Esteio confirmou, nesta quinta-feira (5), o repasse de R$ 3 milhões para a Fundação de Saúde Pública São Camilo de Esteio (FSPSCE). Os recursos serão utilizados no pagamento dos salários dos servidores, do corpo técnico e fornecedores. O valor é referente à renovação de contratos de serviços prestados pela instituição, equivalentes a R$ 27,256 milhões, assinada pelo prefeito Leonardo Pascoal no final da tarde da quarta-feira (4). Eles contemplam, entre outras ações, os serviços de Gestão Plena, da Rede Básica e execução de cirurgias gerais eletivas mensais.

 

De acordo com o prefeito, a maior preocupação da Administração foi garantir o repasse para o pagamento dos salários dos funcionários. “Reunimos recursos próprios do município, especialmente o que foi arrecadado com o pagamento do IPTU, para garantir que os funcionários recebam seus proventos. Todos os servidores garantiram a manutenção dos serviços, mesmo sem os salários. É nosso dever atendê-los com prioridade”, disse.

 

Dos R$ 3 milhões repassados à Fundação, R$ 2,1 milhões serão direcionados para pagamento de pessoal, como folha de pagamento, férias e outros referentes a benefícios de pessoal; R$ 570 mil serão aplicados no pagamento de competências médicas; e o restante, cerca de R$ 400 mil, será direcionado para o pagamento de dívidas com fornecedores e aquisição de artigos indispensáveis para o atendimento hospitalar.

 

Entenda o caso

Em seu primeiro dia de trabalho, o chefe do executivo decretou situação de calamidade financeira na Fundação de Saúde Pública São Camilo de Esteio. A medida foi tomada devido à falta de recursos para o cumprimento de obrigações básicas da instituição, incluindo o pagamento dos salários dos funcionários, anunciada em 29 de dezembro.

 

Enquanto o passivo da Fundação, apurado até o momento, é superior a R$ 10 milhões, o atraso do Estado com a casa hospitalar já ultrapassa os R$ 7,5 milhões. Essa situação foi agravada pela interferência do Governo junto à Justiça para retardar a data da transferência dos recursos. Antes, um mandado de segurança do Município garantia a ocorrência do repasse em tempo hábil para quitar a folha até o fim do mês.

 

Até então, Esteio empregou diversos esforços para garantir o pagamento em dia de todos os funcionários. Os repasses da Prefeitura foram cumpridos antecipadamente para cobrir a dívida do Estado, e uma contribuição extra de R$ 2,4 milhões assegurou o pagamento em novembro.

 

Texto: Cristiane Franco