Endereço: Rua Engenheiro Hener de Souza Nunes, 150 – Centro
Telefone: 3433-8155

 

O que é:

O Centro de Referência de Atendimento à Mulher (CRM) presta acolhida, acompanhamento psicológico e social, e orientação jurídica às mulheres em situação de violência, visando a ruptura da situação de violência e a construção da cidadania por meio de atendimento intersetorial e interdisciplinar.
As ações estão pautadas no questionamento das relações de gênero, base das desigualdades sociais, e no enfrentamento de todas as formas de violência contra as mulheres (violência doméstica, violência sexual, tráfico de mulheres, assédio sexual e moral, etc).

 

Objetivos:

Prestar acolhimento e acompanhamento psicológico e social, bem como orientação jurídica às mulheres em situação de violência:

1. Acolher as mulheres em situação de violência, orientando-as sobre os diferentes serviços disponíveis para a prevenção, apoio e assistência em cada caso particular;
2. Promover o atendimento especializado e continuado às mulheres em situação de violência;
3. Articular os meios que favoreçam a inserção da mulher no mercado do trabalho e em programas de capacitação para o trabalho e geração de renda, quando couber;
4. Garantir à mulher assistida as condições de acesso aos programas de educação formal, quando couber;
5. Propiciar, à mulher assistida, os meios para obter o apoio jurídico necessário a cada caso específico;
6. Prestar informação e orientação por meio de atendimento telefônico às mulheres.

 

Pressuposto:

A violência contra as mulheres é uma violação dos diretos humanos e se expressa de diferentes formas: violência doméstica, violência sexual, tráfico de mulheres, assédio sexual entre outras.
A violência contra as mulheres é um fenômeno social complexo e multifacetado que requer uma abordagem interdisciplinar e intersetorial. As mulheres são sujeitos de direitos e protagonistas do processo de enfrentamento da violência em todos os equipamentos da rede. A violência contra as mulheres assenta-se nas desigualdades sociais (em especial, as de gênero) que estruturam a sociedade.

 

Organização dos serviços:

1. Atendimento especializado de orientação e informação por meio de telefone e por pessoas qualificadas para encaminhar a mulher a todos os serviços que o Município e o Estado lhe ofereçam, assim como de entidades de apoio e assessoria.
2. Prestação de atendimento psicológico, social e jurídico às mulheres, individualmente ou em grupos;
3. Atendimento de caráter emergencial para encaminhamento aos serviços especializados, sempre que necessário;
4. Organização e manutenção de cadastro dos casos atendidos;
5. Organização de banco de dados do atendimento, com vistas à prestação de contas, periódicas, a quem couber;
6. Organização e atualização permanente da base de dados para a tele-informação;
7. Organização e manutenção de sistemática de acompanhamento e avaliação dos serviços prestados;
8. Realização periódica de palestras e seminários com vistas à formação em gênero e à prevenção da violência contra a mulher;
9. Capacitação permanente da equipe técnica multidisciplinar, garantindo a qualidade do atendimento prestado;
10. Atualização permanente das informações sobre os direitos da mulher, bem como da discussão sobre relação de gênero e violência.

 

Fluxograma de atendimento

Fluxo